Gostou ? Compartilhe !

Índices de rentabilidade, endividamento, atividade da Natura

Planilha contendo índices além do Balanço de Pagamentos e Demonstrativo de Resultados do Exercício, contendo outros trimestres além do 1T19.

 

Rentabilidade

Verificamos a rentabilidade pela Análise Dupont, principalmente, e o método usado é o Dupont Modificado ROE = (Margem Líquida X GAT X MAF). E com isso conseguiremos entender as razões das mudanças na rentabilidade do capital próprio da Natura. Podemos considerar a Margem Líquida como estável (ligeira recuperação no 1T19) e GAT (Giro do Ativo Total) com uma queda, assim o ROA (rentabilidade do Ativo) também incorpora esta baixa.

Juntando o MAF (Multiplicador de Alavancagem Financeira) ao ROA, obtemos o ROE (rentabilidade do capital próprio), e vemos uma redução na rentabilidade mas, mesmo assim, está em um patamar muito bom embora possamos vincular essa performance ao MAF. A alavancagem se torna uma obrigação no futuro, entretanto, para o momento atual, há rentabilidade no capital próprio além de um ROA aceitável, que reflete também a gestão da Natura.

Endividamento e Liquidez: Em relação ao pagamento de juros, há uma redução na capacidade, refletido na performance do índice “Cobertura de Juros” para o 1T19. Liquidez apresenta valores baixos (Liquidez Seca que conta com Estoques, abaixo da unidade (“1”) no 1T19). Entretanto os valores estão razoáveis e devemos nos lembrar que o MAF na outra seção está alto.

Atividade: E nesta seção temos o Giro de Estoque, Giro do Ativo Total e Prazo Médio de Recebimento (em dias). Giro de Estoque no caso aqui, mede a liquidez de estoque (Custos de vendas versus estoques) (estarei renomeando alguns índices no futuro), uma redução nesse índice aponta um estoque menos caro.


Gostou ? Compartilhe !

By raul